POR QUE SOFREM OS JUSTOS E OS HONESTOS?

Porque tais virtudes deveriam ser atributos normais nas pessoas. No entanto, ser justo e honesto hoje em dia é motivo de tanto espanto, que a pessoa que assim age, porque é de sua índole, o que ela faz com tanta naturalidade, é olhado quase como se fosse um prodígio, chegando a ponto de, ao se tornar do conhecimento público, ser noticiado e a pessoa filmada e entrevistada. A tal ponto chegamos. A nosso ver colaborou para isso o fato do nosso querido Brasil ter se tornado o reino da impunidade.

  Sim, corruptos e corruptores estão cada vez mais ativos, e o número de consciências compradas aumentando… Como a punição não acontece, as consciências se sentem tentadas em ceder ao assédio dos corruptores, porque reconhecem que o delito não vai dar em nada. A Honestidade ainda existe, mas sente-se envergonhada por ser objeto de estranheza, e por ter seu lugar substituído pela impunidade. Vemos isso nos fatos escabrosos financeiros denunciados, mas não cumpridas a rigorosa investigação e imediata punição, enquanto outros escândalos da mesma natureza, tão ou mais prejudiciais ao Brasil, sequer são noticiados… Muito estranho isso, pois é dever dos meios de comunicação a imparcialidade. Se assim não agir, o povo é ludibriado.     

    Os magnatas do desvio de dinheiro público, os tais crimes de “colarinho-branco”, assim chamados porque de fato suas camisas não suam com o trabalho honesto, estes não vão para a cadeia. Através de advogados provavelmente pagos com o próprio dinheiro desviado, eles conseguem quase que imediatamente a soltura (habeas corpus), pouco faltando para seus advogados darem a eles a auréola de santidade.

    Para as cadeias vão apenas pobres e negros. Se pelo menos a Justiça proporcionasse aos detentos trabalho e estudo, dentro dos próprios presídios, poder-se-ia dizer, pelo menos, que no Brasil se tenta ressocializar os presos. A realidade, porém, é que somente 20% dos encarcerados trabalham, e apenas 9% estudam. Praticamente nada diante da quantidade enorme de prisioneiros.

    O dinheiro desviado dos Cofres Públicos é sustentado pelo trabalho de todos os brasileiros, através dos Impostos, e se destina a beneficiá-los em projetos que tornem suas vidas mais dignas, sem os horrores da pobreza. É preciso vigiar as riquezas do Brasil, para que não se transfiram a estrangeiros mal intencionados. Henrique José de Souza, a quem procuramos seguir os passos, sempre alertou sobre isso, e deixou, como máxima para seus discípulos: “A honestidade sempre, a injustiça nunca!”

 _____________

Zélia Scorza Pires

São Lourenço, 1º de abril de 2014.

   

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Generic selectors
Palavra Exata
Procurar nos Títulos
Procurar no conteúdo
Procurar em Artigos
Procurar nas Páginas
Poesias
Livros
Filtrar por Categorias
Artigos Bibi
Artigos e Diversos.
Artigos Eymar
Artigos HJS
Bibi
Eymar
Fotos Bibi
HJS
Notícias
Poesias Bibi
Poesias Eymar

Livros de Adiel

  • Quando Deus É Feito Homem
  • Muito Pouco de Muuuito
  • capa-joana-e-as-sementinhas
  • Capa-a-rosa-e-o-edificio
  • capa-os-numeros-e-suas-queixas
  • capa-a-borboleta-filosofa
  • capa-cartilha1
  • capa-cartilha2
  • capa-cartilha3
  • capa-cartilha-4
  • capa-as-letras-na-montanha-thumb
  • capa-os-gemeos-espirituais